Sissa Moroso (Siderópolis/SC)

Entrevista em 27/05/2020

- Sua obra O ENIGMA DE ZAKI foi publicada por nós, este é o seu primeiro livro? Como se deu a ideia de publicá-lo?

O meu livro infanto-juvenil "O Enigma de Zaki" é meu primeiro livro solo, tenho um livro de contos em parceria com meu pai "Faces da Vida" e participei de diversas coletâneas com poemas e crônicas. Publiquei o livro que é uma adaptação da história que meu avô me contou,  para tratar do assunto: História da África.

 

- Qual o objetivo de sua obra e sua importância para o universo literário ou para o assunto que aborda?

A finalidade do livro  é mostrar o universo cultural das tradições africanas, que são tão próximas da nossa ancestralidade e tão desconhecida para nós brasileiros. A história passa por diversos momentos, trazendo informações para estudo, conforme as legislações atuais, que devem fazer parte do currículo escolar.

 

- Como está sendo a experiência de ser escritor? 

Como diz o escritor Deonísio da Silva: “O escritor é a lenha de sua própria fogueira”. A gente escreve para os leitores, que a gente pode ou não agradar.  Mas ser escritor é uma missão adorável, mesmo que não seja muito valorizado.    

 

- Como sua experiência de vida lhe influencia na escrita? Quais são suas inspirações?

Meu pai José Valmor (In Memorian) é a minha inspiração, sempre o vi lendo e escrevendo. Sempre gostei de escrever, virei cronistas assim como ele e hoje estou me aperfeiçoando (tentando) em outros gêneros.

 

- A família e os amigos lhe apoiam nesta empreitada? Qual fator determinante do apoio ou não deles?

 Parafraseando Saramago: " Somos todos escritores, só que alguns escrevem, outros não". Na minha família temos muitos escritores, alguns compositores e todos valorizam muito a escrita, tenho muito apoio sempre. Quem não escreve gosta de ler e isso ajuda muito!

 

- Como você enxerga a questão da leitura e do consumo de livros hoje no Brasil?

Recentemente, participei de uma antologia da AJEB (Associação de Jornalista e Escriores do Brasil), do qual participo em Santa Catarina, com muito orgulho. E nessa Antologia escrevi a crônica: " A leitura é importante?!" Nela falo do mercado editorial que hoje passa por dificuldades, vem fechando livrarias por causa do "e-book", que veio para ficar e se tornou uma nova forma de leitura, também interessante. A questão da leitura vem sendo expandida, hoje temos muito mais leitores e valorização da escrita. Todos estão escrevendo nas redes sociais...E muita gente lendo... 

 

- Você pretende seguir publicando mais livros? E quais assuntos que gostaria de abordar futuramente?

Acho publicar livros é uma consequência da minha escrita, e é um vício (risos). Quero publicar minhas crônicas publicadas em diversos jornais na última década. Também tenho minhas pesquisas de TCC de especializações, que valem ser publicadas. Muitas idéias borbulhando.

 

- Como você espera que os leitores interpretem sua obra?

Essa minha obra infanto-juvenil agrada também adultos, porque é uma história de enigma que chama a atenção de todos. Mas esse livro tem um projeto de formação de professores do Ensino Fundamental, visando atender as atividades da cultura africana no currículo escolar e a Base Nacional Comum Curricular, trabalhando a diversidade.

 

- Como foi a sua experiência em publicar na Editora Becalete?

Gostei de fazer meu livro com a editora, minhas opiniões foram respeitas e o livro saiu de acordo com a minha vontade e desejo. Agradeço muito a oportunidade e a troca de experiência.

 

- Deixe aqui um convite de leitura ao seu leitor, falando um pouco de você e sua obra se preferir.

Sou professora a 27 anos,  gosto de escrever e contribuir com a educação. Esse livro deve ser lido por todos que gostam de ler e assim que essa pandemia passar vou fazer um lançamento especial com amigos, familiares e educadores. Se puder, colocarei à disposição a venda em editora em sites. Espero que todos tenham acesso e desejo boa leitura!

Adquira a obra de Sissa Moroso na nossa galeria clicando aqui!

© 2020 por LB