Naira Lima (Juara/MT)

Entrevista em 06/07/2020

- Sua obra "Camila - A princesa de quatro rodas" foi publicada por nós, este é o seu primeiro livro? Como se deu a ideia de publicá-lo?

Este é o meu primeiro livro. Gosto de escrever poesias, roteiros de histórias teatrais e a história do livro veio em sequência, com um fato verídico, mas romantizado da vida atual da minha cunhada.

 

- Qual o objetivo de sua obra e sua importância para o universo literário ou para o assunto que aborda?

Este conto é uma forma de expressar as dificuldades da rotina de pessoas com limitações, fortalecendo através da literatura infantil a importância da inclusão social desde a infância.

 

- Como está sendo a experiência de ser escritor? 

Como era um sonho escrever um livro, estou me sentindo realizada, apesar de que no momento atual em que estamos vivendo e pela minha falta de experiência, não sei como proceder na parte de comercialização do mesmo.

 

- Como sua experiência de vida lhe influencia na escrita? Quais são suas inspirações?

Sou uma pessoa sensível e observadora, e tenho olhado para a vida de uma forma positiva, e me inspiro no que é bom, na natureza, na família, na superação das pessoas.

 

- A família e os amigos lhe apoiam nesta empreitada? Qual fator determinante do apoio ou não deles?

Com certeza a família é a base principal na minha vida para me orientar nas escolhas e decisões que tomo, e o livro, apesar de ser um sonho publicá-lo, foi pensado e avaliado os prós e contras para que ele viesse a ser concretizado. Os conselhos do meu esposo foram cruciais na concretização deste projeto.

 

- Como você enxerga a questão da leitura e do consumo de livros hoje no Brasil?

Apesar de as instituições educacionais influenciarem e estimularem uma criança ao mundo literário, infelizmente pelo ativismo, eu vejo que a leitura tem se tornado banal, onde o que importa hoje são leituras vagas, rápidas e sem conteúdo. 

 

- Você pretende seguir publicando mais livros? E quais assuntos que gostaria de abordar futuramente?

Sim, vou seguir na linha da literatura infantil com histórias que levem a criança a ter consciência e respeito pelo próximo e pelo ambiente em que vive.

 

- Como você espera que os leitores interpretem sua obra?

Com emoção

 

- Como foi a sua experiência em publicar na Editora Becalete?

A Editora Becalete foi muito importante no desenvolvimento deste trabalho, pois obtive através dela, segurança, confiança, acessibilidade nos feedbacks e principalmente prazer no que eu pensei para este projeto. Sonhei com um livro, cor, formato, personagem e eles me devolveram o livro da forma que eu imaginei.

 

- Deixe aqui um convite de leitura ao seu leitor, falando um pouco de você e sua obra se preferir.

Através desta leitura, você encontre em seu coração lugar a liberdade de sonhar e de se envolver com o que realmente importa. Meu nome é Naira Francielle Lima Santos, nasci e cresci em Alta Floresta - MT. Sou professora de crianças na igreja em que congrego. Amo estar em família, sou casada com Alberto Franchini Angelici e mãe do Vinícius e Marcus. Em minha adolescência escrevia poesias, compunha músicas e escrevia cartas a minha tia. Com o passar dos anos, fui me afastando desta prática, mas após o início do curso de Pedagogia veio a tona novamente esta habilidade apaixonante.

Adquira a obra de Naira Lima na nossa galeria clicando aqui!

© 2020 por LB