Mari Freitas
(Brasília/DF)

Sua obra "Marmota Carlota" foi publicada por nós, este é o seu primeiro livro? Como se deu a ideia de publicá-lo? 

Sim, é meu primeiro livro. Durante a minha carreira profissional como alfabetizadora sempre acreditei que os livros devem fazer parte das experiências diárias da sala de aula, sentia falta de mais obras que retratassem sobre como lidar com emoções e sentimentos que surgem no cotidiano das crianças.

Qual o objetivo da sua obra, a sua importância para o universo literário ou para o assunto que aborda?

Marmota Carlota é mais um recurso literário para fomentar as reflexões sobre a importância do autoconhecimento para interagir com o mundo a sua volta.

Como é ser escritor hoje em dia?

Como é o meu primeiro trabalho estou experimentando um momento de vencer barreiras para adentrar ao universo literário, ser escritor infantil nos dias atuais é compreender o mundo assimilado pelos pequenos, sendo capaz de despertar saberes e sentimentos.

Como sua experiência de vida lhe influencia na escrita? Quais são suas inspirações?

Os livros em minha vida sempre me oportunizaram inúmeros benefícios de acesso ao conhecimento, experiências vivenciadas, reflexões, sentimentos e desejos. Ser capaz de interagir com a criança e proporcionar saberes e conhecimentos é sem dúvida uma grande inspiração para mim.

A família e os amigos lhe apoiaram nesta empreitada? Qual fator determinante do apoio ou não deles?

A família e amigos foram elementos chave na motivação e apoio na elaboração desta obra.

Como você enxerga a questão da leitura e do consumo de livros hoje no Brasil?

Venho acompanhando algumas políticas públicas de leitura que visam assegurar com mais eficiência e eficácia as práticas de leitura em variados ambientes, seja familiar ou escolar. Como educadora sempre vivenciei projetos de leituras dentro das instituições que valorizam as situações quotidianas de uso da leitura e da escrita. Quanto ao consumo de livros percebo que a disponibilidade destas obras impressas, ainda dificulta o acesso àqueles que não disponibilizam de recurso financeiros para usufruir e adquirir a aquisição de um livro.

Você pretende seguir publicando mais livros? E quais assuntos que gostaria de abordar futuramente?

Sim, pretendo seguir publicando outras obras relacionadas ao apoio emocional dos pequenos.

Como você espera que os leitores interpretem a sua obra?

Eu espero que os leitores a interpretem como um recurso de apoio emocional capaz de despertar saberes, sentimentos e reflexões, que os auxiliem no autoconhecimento e equilíbrio emocional.

Como foi a sua experiência em publicar na Editora Becalete?

A Editora Becalete foi excelente, tanto no profissionalismo como no acompanhamento editorial da obra, tendo disponibilidade e atenção em todas as dúvidas e anseios em reação ao meu livro. Grata pela dedicação e empenho.  

Deixe aqui um convite de leitura ao seu leitor, falando um pouco de você e sua obra se preferir.

Queridos leitores, desde infância sempre gostei de ler e sonhar com um mundo extraordinário de conhecimentos, reflexões, pensamentos e aprendizagem que os livros me proporcionaram, fui professora por vários anos, vivenciei histórias de vida, alegrias, tristezas e incertezas ao longo da minha jornada, mas sempre acreditei que a leitura alarga nossos horizontes, amplia nossa forma de sentir e nos relacionar com o universo e agora convido você a vivenciar este maravilhoso mundo da leitura.

Adquira a obra do autor clicando aqui!