Letícia Prado
(Guaratinguetá/SP)

foto com livro 1.jpg

Sua obra "Loucuras" foi publicada por nós, este é o seu primeiro livro? Como se deu a ideia de publicá-lo? 

Sim, este é meu primeiro livro. A ideia de publicá-lo vinha sendo maturada há algum tempo, quando pesquisamos por várias editoras diferentes, e até cheguei a publicar de forma independente na Amazon, mas queria muito a versão física, e assim achamos a Becalete.

Qual o objetivo da sua obra, a sua importância para o universo literário ou para o assunto que aborda?

Acho que acima de tudo me expressar, uma professora me convenceu que quando você escreve seus sentimentos vale a pena compartilhar eles com o mundo, assim pessoas que venham a ler possam se identificar e se sentir menos sozinhas.

Como é ser escritor hoje em dia?

É uma experiência meio surreal. Passei a minha vida consumindo os pensamentos de outras pessoas, não tenho certeza se ainda processei o fato de que várias pessoas agora podem consumir os meus.

Como sua experiência de vida lhe influencia na escrita? Quais são suas inspirações?

Influencia diretamente. A batalha com saúde mental, coisas do dia a dia, das mais pequenas às mais espalhafatosas. Já escrevi até sobre um raio de sol que saia da minha janela.

A família e os amigos lhe apoiaram nesta empreitada? Qual fator determinante do apoio ou não deles?

Minha família definitivamente me apoia, foram eles que fizeram todo esse caminho até aqui comigo, e acho que os amigos também, é só meio difícil alguém da minha idade ficar muito animado com a ideia de um livro.

Como você enxerga a questão da leitura e do consumo de livros hoje no Brasil?

É complicado, as escolas dizem que incentivam a leitura mas na verdade na maior parte do tempo obrigam os alunos a lerem somente clássicos, o que é importante mas para alguém que não tem costume de ler fica cinco vezes mais difícil. Acho que no geral a leitura e o consumo de livros não é muito incentivado, os livros são caros, para se tornar autor é caro, acaba virando um universo elitista.

Você pretende seguir publicando mais livros? E quais assuntos que gostaria de abordar futuramente?

Sim. Gostaria de escrever mais poesia, abordar sobre assuntos da vida como amor, o amadurecimento e entre outros.

Como você espera que os leitores interpretem a sua obra?

Como algo pessoal e vindo inteiramente do coração.

Como foi a sua experiência em publicar na Editora Becalete?

Foi muito bom o jeito que tive liberdade para acompanhar todo o processo, repetir a revisão várias vezes. Acolhedora.

Deixe aqui um convite de leitura ao seu leitor, falando um pouco de você e sua obra se preferir.

O livro 'loucuras' é nada mais que um grande desabafo ou até uma auto análise de coisas que todo mundo passa, passou ou vai passar. Alguns contéudos podem ser meio sensíveis mas essa é um pouco da intenção, falar de coisas que as pessoas têm medo, inclusive eu.

Adquira a obra da autora clicando aqui!