Eliete Mandacaru (Santo Antônio de Pádua/RJ)

Entrevista em 03/11/2020

Este é o seu primeiro livro?

Como se deu a ideia de publicá-lo?

 Sim. O Ypê Rosa é o primeiro livro de minha autoria.

Ao longo dos anos eu tenho escrito sobre fatos e emoções do cotidiano. Daí, por sugestão dos amigos resolvi reuni-los na forma deste livro.

 

Qual o objetivo da sua obra, a sua importância para o universo literário ou para o assunto que aborda?

 O ser humano é rico de sentimentos e dons, que se compartilhados, poderão servir de estímulo para que outras pessoas se expressem através da escrita. Assim como eu, muitos podem publicar as suas histórias e diversificar o universo literário, criando diferentes oportunidades de leituras.

 

Como está sendo a experiência de ser escritor?

Manusear o livro e encontrar editado as minhas ideias e sentimentos vivenciados é uma emoção nova. Melhor ainda quando se comprova essa realização numa edição de qualidade.

O sentimento de ser uma escritora ainda não está bem definido. É uma emoção para ser vivida pelos próximos anos.

 

Como sua experiência de vida lhe influenciou na escrita? Quais são suas inspirações?

 A vida é a maior fonte de inspirações.

A família, os amigos, o trabalho, as viagens e os passeios e viagens de bicicleta (cicloviagens) alimentam as emoções que são impressas no papel.

É a vida transformada em prosas e versos.

 

A família e os amigos lhe apoiaram nesta empreitada? Qual fator determinante do apoio ou não deles?

 Os amigos foram os principais apoiadores.

Inicialmente, eu compartilhei com eles a minha poesia através das redes sociais. Daí, elogiaram a qualidade dos textos e sugeriram publicá-los na forma de livro. A sugestão da publicação na forma de livro ganhou amplo apoio da família e então tomei a decisão de divulgar meus textos neste formato.

 

Como você enxerga a questão da leitura e do consumo de livros hoje no Brasil?

 O hábito da leitura necessita de incentivo desde o segmento elementar do currículo escolar, para que no futuro tenhamos leitores assíduos.

Consumir livros está fora das possibilidades para a maior parte da população, sendo necessário facilitar o acesso aos mesmos. Os jovens são os que mais consomem e os adultos carecem de incentivo para encontrar neles as respostas que facilitam a compreensão do dia a dia. Penso que a produção de textos de fácil leitura podem servir de incentivo. Isto porque permite a construção de analogia com a realidade das pessoas, aproximando o texto do leitor.

 

Você pretende seguir publicando mais livros? E quais assuntos que gostaria de abordar futuramente?

 A experiência de publicar os meus versos através da Editora Becalete me animou a publicar outros livros.

O meu desejo é relatar as minhas experiências com cicloviagens. Por exemplo, já realizei de bicicleta o Caminho da Fé, que leva à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, no Brasil e o Caminho de Santiago, na Espanha.

 

Como você espera que os leitores interpretem a sua obra?

 O leitor interpreta uma obra segundo o seu universo pessoal. Espero que ele perceba as emoções vividas, a gratidão pelo aprendizado de lições com diversos graus de dificuldades e a realidade transformada em poesia.

 

Como foi a sua experiência em publicar na Editora Becalete?

Considero, desde já, uma experiência bem sucedida, um incentivo para concretizar novas publicações.

Como autora de livro pela primeira vez, eu recebi as orientações necessárias e fui conduzida no passo a passo do processo com tranquilidade. Todas as dúvidas foram dirimidas, o que fez cair por terra toda a problematização que eu havia imaginado sobre o processo de publicar um livro.

 

Deixe aqui um convite de leitura ao seu leitor, falando um pouco de você e sua obra se preferir.

Peço ao leitor a oportunidade de compartilhar com ele o amor que a vida me deu para viver, as emoções que o meu habitat natural me fez sentir, a gratidão por ter uma vida comum, com fatos corriqueiros e rica de felicidade.

A poesia é a transparência de uma vida simples, cheia de emoções e movimentos provocados pelo meu próprio corpo.

Adquira a obra de Eliete Mandacaru na nossa galeria clicando aqui!

© 2020 por LB